À conversa com Bruno Rodrigues, Fisioterapeuta, Surfista e Skater.

5.4.13

O Bruno é das pessoas mais dedicadas ao desporto que conheço. Tem mesmo um sério prazer em qualquer modalidade que pratique. Para além disso é fisioterapeuta e a sua visão da prática desportiva poderá ajudar-nos de alguma forma. Aproveitem para perceber como o poderão fazer de forma mais segura.
bruno


Bruno Trindade Rodrigues é fisioterapeuta em Sta Marta e na Fisiogaspar. É surfista nas horas vagas, mas apenas fisicamente, pois porque a sua alma está lá sempre. No mar. O desporto e actividade física fazem parte do seu dia-a-dia.








Bruno, qual foi o principal motivo para ires tirar Fisioterapia? Como surgiu na tua vida?
Foi o resultado de uma procura interior difícil, numa altura complexa e cheia de incertezas que é a adolescência. Sempre me imaginei numa  profissão na área da Saúde, mas ao mesmo tempo o desporto/actividade física sempre tiveram muita relevância no meu dia-a-dia. Acho que foi desta combinação que resultou a minha escolha. 
Trata-se de uma profissão, prática, acima de tudo, na qual é necessário dominar muito bem o funcionamento do corpo humano assim como outra ciência que sempre adorei, a física.  Aplica-se a praticamente qualquer pessoa com ou sem patologia. 


Qual é a tua missão, enquanto fisioterapeuta?
O que me faz mais feliz profissionalmente, é sentir que consigo ajudar outra pessoa, ou uma família a recuperar de uma situação difícil, nunca esquecendo a importância de cada decisão que tomo não só a nível pessoal como para a própria profissão que represento. 
Mais recentemente, como formador e orientador de futuros fisioterapeutas tem sido uma felicidade e uma verdadeira missão tentar mostrar-lhes e motivá-los perante um futuro actualmente incerto.


Queres explicar como é o teu dia-a-dia?
No meu dia ideal está presente tempo com a familia/amigos, actividade física, trabalho.
Como no local em que trabalho é por turnos acabo por ter que gerir e adaptar a cada dia.


Como começou a tua paixão pelo desporto? Quais são as modalidades que mais praticas ultimamente?
A minha verdadeira paixão pelo desporto começou quando descobri o surf aos 19. Até lá gostava de desporto, mas não era com a mesma intensidade. Actualmente gosto de praticar tudo excepto correr. Brincadeira! Sem dúvida que o SURF é o primeiro, completando com treino físico funcional regular no ginásio e ao ar livre. Alternando com natação e outras actividades que me ajudam a melhorar no surf, como sk8 longboard.


Quem é, ou quem são as pessoas que mais te inspiram no Surf?
A minha maior inspiração é a sensação que tenho quando pratico este desporto tão especial. A felicidade que é ajudar uma pessoa na sua primeira onda, ver a minha mulher com um sorriso gigante ao poder deslizar numa onda e acima de tudo os amigos que a modalidade me foi dando, que do alto do seu óptimo desempenho me desafiam a querer fazer sempre mais e melhor para os poder acompanhar.


Há um lado espiritual e holistico no surf, o estilo de vida, a conexão com o mar e a natureza. A percepção de que somos pequenos ao lado da força bruta do todo que nos rodeia. Existe também o desafio constante e superação de obstáculos. Concordas? O que te move? 
Concordo, é uma desporto que requer acima de tudo muita dedicação e persistência, temos de ter noção que depende de muitos factores e de que são necessárias muitas horas para dominar minimamente esta modalidade.


Acho super importante que os jovens pratiquem desporto, no entanto, penso que muitos não sabem como o fazer correctamente, uns por falta de informação, outros por estarem apenas focados nos resultados. O que pensas disto? Queres dar algumas dicas rápidas aos leitores sobre o que se deve fazer quando se pratica desporto por forma a minimizar lesões?
Do meu ponto de vista pessoal as lesões são uma consequencia inevitável da prática de qualquer desporto. Considero fundamental que  se procure profissionais que possam fazer a introdução na actividade aos iniciados e depois reflectir um pouco sobre a mesma, por exemplo no surf, este tem um componente teórico que é fundamental dominar para se evoluir tecnicamente.
Estes são os primeiros passos que permitirão prevenir as principais lesões juntamente com uma boa preparação física específica e equilibrada. Compreender quais os gestos técnicos mais envolvidos na modalidade e tentar fortalecer os principais músculos utilizados, também se deve criar uma boa sustentação muscular para a coluna e membros inferiores. Tudo isto em conjunto resultará certamente numa menor probabilidade de lesão.
Um bom equilíbrio entre força e flexibilidade acaba por ser indispensável, por isso, compreender que o alongamento e relaxamento dos principais grupos musculares e articulações utilizadas é fundamental.


A que áreas da saúde dás mais atenção?
Pela minha prática profissional dedico muito do meu tempo aos aparelhos cardio-vascular e respiratório, e por isso, à fisiologia do exercício. 


Quais são os teus hábitos alimentares?
Esse é o meu calcanhar de Aquiles. Apesar de muito consciente do que é fundamental numa boa alimentação confesso que é muito difícil resistir a doces, no entanto tento compensar este factor com o máximo de actividade física. Por isso e para compensar, procuro comer muita proteína, leguminosas, frutas que me permitam recuperar bem do esforço fisico do desporto e da minha profissão diária.


Aceitas o desafio de aumentares o teu intake proteico com base nas algas que falei num artigo? A clorela?
Claro







1 comentário:

QUER SABER O QUE É NATUROPATIA? ESTÁ AQUI, TROCADO POR MIÚDOS.

A pertinência deste artigo deve-se, não só mas também, a ultimamente ter tido algumas conversas sobre Naturopatia e, apesar de na maior pa...

AddThis