Lisboa como ponto de partida

20.1.14


Tenho um vazio no coração quando penso na quantidade de pessoas que conheço, que me são tão importantes e próximas que tiveram que sair de Portugal. Num dia como o de ontem em que as queria ter comigo, as minhas pessoas, e não é possível, torna-me um pouco nostálgica. São poucas as que o fizeram por opção, na maior parte das vezes foi porque aqui não encontravam um trabalho para as suas qualificações ou porque lá fora as oportunidades eram melhores. Já todos nós conhecemos a ladaínha.

É ainda mais frustrante quando vão na expectativa de voltar daqui a poucos anos, mas vão voltar como? Acabam por ter as vidas organizadas lá do outro lado e por cá fica-se com um saldo negativo de entes queridos e de jovens. Quase não se vêem jovens na rua em Portugal, a não ser no Bairro Alto a um sábado à noite. Que por um truque de ilusão óptica, parecem muitos.

Como canta a Maria Rita, Lisboa agora é uma estação "todos os dias é um vai e vem, tem gente que vai p'ra nunca mais, tem gente que vai e quer voltar".

Enfim, mas há sempre o lado positivo de ter mais sítios a visitar!

Leia também este artigo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

QUER SABER O QUE É NATUROPATIA? ESTÁ AQUI, TROCADO POR MIÚDOS.

A pertinência deste artigo deve-se, não só mas também, a ultimamente ter tido algumas conversas sobre Naturopatia e, apesar de na maior pa...

AddThis