Causas de Lesões das corridas

8.5.15

Quais as causas das lesões da corrida?

Existem 4 períodos de tempo durante os quais os corredores estão mais vulneráveis a lesões:

1. Nos primeiros 4 a 6 meses após começarem a correr
2. Após regressarem às corridas depois de uma lesão
3. Quando a distância de corrida aumenta
4. Quando a velocidade de corrida aumenta 



A maior parte das lesões da corrida são causadas por fatores recorrentes que os corredores podem frequentemente prevenir ou evitar por si próprios.
Os erros de treino são a causa mais comum de lesão, em especial a falta de alongamentos adequados, alterações rápidas das distâncias percorridas, aumento do treino com elevação, treino por intervalos (passar de grandes distâncias a baixa velocidade para pequenas distâncias a maior velocidade), e repouso insuficiente entre sessões de treino.





Os corredores deverão ter em conta potenciais anomalias anatómicas:

  1. As alterações da anca manifestam-se tipicamente com dor nas virilhas. O desconforto nas costas que irradia para a perna é uma causa de referenciação para especialistas em medicina do desporto.
  2. A rótula é um local habitual de lesão por sobre utilização e poderá beneficiar de uma massagem de 20 minutos com gelo, de um programa de alongamentos e fortalecimento do ligamento da rótula e músculos quadríceps e de um curto período de medicamentos anti-inflamatórios. A cirurgia raramente está indicada.
  3. A laxidão do tornozelo pode conduzir frequentemente a entorses do tornozelo e dor. O tratamento inclui fortalecimento muscular para aumentar a estabilidade, a modificação dos sapatos para alterar a marcha e a mudança da superfície de corrida. Os problemas nos pés dos corredores relacionam-se com os tipos de pé. Quando necessário, deverão utilizar-se tratamentos não-operatórios como ortóteses e modificações dos sapatos. 

Ao escolher um sapato de corrida, o atleta deverá procurar um estilo que seja confortável e que consiga acomodar a anatomia do seu pé. Quando o sapato exceder cerca de 800-1000 km deverá ser substituído. 


A superfície ideal para correr deverá ser plana, lisa, resistente e razoavelmente mole. Evite o cimento ou estradas de superfícies duras. Se possível, utilize trilhos comunitários que tenham sido desenvolvidos especificamente para correr ou praticar jogging. Deverá evitar os montes no início uma vez que aumentam o stress sobre os joelhos e tornozelos.

Durante o tempo quente e húmido aumente a hidratação; no tempo frio, use vestuário apropriado. Em dias quentes e húmidos pese-se antes e depois de correr. Deverá consumir cerca de 1L de água por cada Kg de peso perdido. Evite correr com temperaturas extremamente quentes ou frias ou quando os níveis de poluição do ar forem elevados. Quando correr em altitudes mais elevadas, deverá aclimatar-se gradualmente aos níveis de oxigénio mais baixos através de aumentos pequenos e regulares da velocidade e distância. 




Paulo Morais - Personal Trainer

Fonte: Adaptado de Sports Tips da American Orthopaec Society for Sports Medicine, 2008 

Sem comentários:

Enviar um comentário

QUER SABER O QUE É NATUROPATIA? ESTÁ AQUI, TROCADO POR MIÚDOS.

A pertinência deste artigo deve-se, não só mas também, a ultimamente ter tido algumas conversas sobre Naturopatia e, apesar de na maior pa...

AddThis