Tratamento das lesões das corridas

22.5.15

Como se tratam as lesões da corrida? 

A abordagem básica para tratar as lesões da corrida inclui repouso ou modificação da atividade para permitir a recuperação e redução da inflamação. Após a recuperação da flexibilidade, força e resistência poderá permitir-se um retorno gradual á corrida (aumento de 10% na distância por semana). Em caso de dor grave, inchaço, perda de mobilidade e/outras alterações da forma de correr, aconselha-se a procura de tratamento médico imediato.


O objetivo da reabilitação é regressar em segurança ao nível desejado de corrida. Lembre-se: os erros de treino são a causa mais frequente de lesões. Um programa de corrida bem planeado previne as lesões ao mesmo tempo que beneficia o atleta.




Pé

Fascite plantar
Inflamação do tecido conjuntivo fibroso da planta do pé.
Dor insidiosa e de baixo grau do calcanhar.
Alteração da atividade, AINES (Anti Inflamatorios Não Esteroides), massagem com gelo, alongamentos do tornozelo/pé, amortecedor do calcanhar.

Metatarsalgia
Pressão excessiva no osso do tornozelo, deformação, fraturas de stress 
Dor nos cinco ossos longos do pé. 


Utilização de ortóteses, modificação da atividade, mudança para superficie de corrida mais mole.





Fracturas de stress
Fadiga ou stress resultantes de atividade frequente ou repetida (sobre utilização). 
Dor localizada sobre o osso afetado.
Repouso/imobilização; retomar a corrida gradualmente após 4-6 semanas.  
Dor, edema, bloqueio da articulação, perda da capacidade de suporte.
Dor e tensão num dos tendões em torno do joelho.
Repouso para resolução dos sintomas agudos, alongamentos, gelo, AINE.
Repouso/imobilização; retomar a corrida gradualmente após 4-6 semanas. 







Joelho

Dor da articulação rótulo-femural
Aumento da distância, alteração de terreno, alteração do sapato de corrida.
Dor localizada na rótula.
Medicação anti-inflamatória, alteração do terreno de corrida (evitar montes), fortalecimento dos quadríceps. 


Rotura do menisco
Rotura de estruturas internas como os meniscos.
Cirurgia para reparar ou remover o menisco danificado. 

Tendinite
Inflamação; pode tornar-se crónica se não tratada.




Perna

Fracturas de stress

Fratura completa ou traço de fratura no perónio ou tíbia.
Dor localizada sobre o osso afetado.



Síndromes compartimentais de esforço

Diminuição do aporte sanguíneo aos músculos da perna; causada por sobre utilização. 
Dor na perna, dormência, tensão e fraqueza dos músculos da perna.
Cirurgia ou cessação da corrida. 

Tendinite de Aquiles
Sobre utilização repetitiva do tendão de Aquiles (corrida em montes ou o aumento rápido da distância); poderá tonar-se crónica.
Dor e tensão nos gémeos, especialmente na corrida com subida de montes.
Repouso, alongamento do tendão de Aquiles, massagem com gelo, AINE, sapatos com elevadores do calcanhar.

Síndrome de stress tibial medial (Canelite)
Inflamação dos músculos, tendões ou periosteo provocada pelo desequilíbrio entre os músculos gémeos e os músculos da canela.
Dor ao longo do bordo interno da perna.
Descontinuar o exercício até a dor desaparecer, gelo na área afetada, alongamentos, utilização ocasional de ligaduras nas pernas. 



Coxa/Pélvis 

Bursite
Inflamação da bursa (saco com líquido entre o tendão ou o músculo e a proeminência óssea) devido a utilização crónica e repetida.
Dor, edema superficial.
Tendinite e distensão dos isquiotibais




Costas

Ciática
Irritação do(s) nervo(s) na região inferior das costas devida a hérnia discal lombar.
Dor lancinante, queimadura que irradia ao longo dos nervos ciáticos para as nádegas e região posterior das pernas.
Pode indicar a rotura de um disco e deverá ser avaliada e tratada imediatamente pelo médico.
Distensão lombo-sagrada


Estenose espinal
Estreitamento gradual do canal espinal.
Dor nas costas e ancas, particularmente no corredor com mais idade.
Deitar-se pode aliviar os sintomas em minutos; pode ser tratada com alteração das atividades, alongamentos e injeções de cortisona (ocasionalmente) ou cirurgia.


Paulo Morais
Fonte: Adaptado de Sports Tips da American Orthopaec Society for Sports Medicine, 2008 

Sem comentários:

Enviar um comentário

QUER SABER O QUE É NATUROPATIA? ESTÁ AQUI, TROCADO POR MIÚDOS.

A pertinência deste artigo deve-se, não só mas também, a ultimamente ter tido algumas conversas sobre Naturopatia e, apesar de na maior pa...

AddThis